Há muitos bons motivos pelo quais hoje em dia se fala em marketing digital. Você deve conhecer uma meia dúzia. É qualquer uma que você pensar provavelmente esteja correta. Muito se fala, muito se diz, mas afinal de contas, o que é como funciona, para que serve e quais as estratégias possíveis de márquetching digital?

E o que o feioso do Lenine está fazendo na capa desse artigo? Não tinha uma gatinha ou ao menos um rapá mais bem diagramado para atrair leitores? E que história é essa do abraço?

Vamos responder uma coisa de cada vez e o Lenine por último.

Marketing é o artesanato de relacionar-se com o mercado (artesanato; não é arte, não é ciência – explico a diferença no bar depois de muitas biritas). Se marketing tem a ver com relacionamento com o mercado, marketing digital tem a ver com relacionar-se com empresas digitais? E o marketing pessoal? Relacionar-se com pessoas?

Marketing é tudo o que você fizer através de qualquer canal, formato, cor, tamanho, mídia com o propósito de se comunicar com o seu mercado. E claro, a sua comunicação pode ser qualquer coisa. Então se você escolhe uma roupa para se apresentar, isso é uma forma de comunicação. Se você entregar um cartão comercial para alguém, marketing. Se você publicar sua próxima apresentação em qualquer mídia social, adivinhou, marketing. Os princípios fundamentais do marketing serão os mesmos quer você esteja divulgando seu trabalho artístico, ou a você mesmo ou tentando vender um carro.

Portanto, marketing é marketing. Maaaaaaaaaas, como redes sociais e o Google e o Bing (nunca despreze o patinho feio das buscas) tem sistemas complexos e algorítimos cabeludos, saber fazer as melhores escolhas requer algum conhecimento técnico. E o uso desse conhecimento específico pode merecer um nome novo, vá lá, vou deixar marketing digital passar.

mkt

e agora, uma imagem totalmente genética sobre o marketing que não contribui em nada para esse artigo

Mas não é só de técnica que vive o marketing em ambiente virtual. E o Lenine mandou muito bem nesse aspecto.

Ah, então é por isso! E o que o Lenine manja de marketing digital, ou de administração de redes socais, ou de programação de html e SEO? Provavelmente não muito (não sei, não conheço o cara). Mas ele não precisa. Nem você.

Mas ele manja de abraço. E isso já o coloca na frente.

Vamos ao contexto histórico. Uma fã com uma doença grave sem cura iniciou uma campanha para ganhar um abraço do Lenine, mesmo tendo a saúde frágil, ela queria ir ao show dele (ou já foi?). Ela fez que fez e 2 mil compartilhamentos depois, o próprio ficou sabendo do pedido dela. E entrou na campanha, concordando e pedindo um abraço dela. É uma história única e que até fez meus olhos suarem um pouco (sim, esse molhadinho no canto aqui é suor). E aí a história correu e o Lenine ganhou mais imprensa e ficou bonito na fita virtual.

lenine

O que todo expert de marketing digital vai explicar é que uma estratégia digital de sucesso exige engajamento. Engajamento é uma palavra chique e em português (que é raro em marketing – a gente gosta de budget, start, deadline, essas coisas) que convoca a empresa ou artista a conversarem com o publico. Isso é novidade no marketing porque até ontem nenhum consumidor poderia falar com a marca, apenas a marca poderia anunciar-se e o público, passivo, ler. Hoje não dá mais. Ou existe uma troca com o público, ou sua página, perfil, etc, não vão andar. E quanto maior o engajamento, mais troca, mais diálogo, maior a presença do seu perfil ou página no Facebook ou no Google, que costumam indexar mais as melhores referências (é, eles são para lá de espertos – são os famosos algorítimos).

Todo expert vai dizer a mesma coisa: engajamento. Ou seja, abrace o seu público. Coisa que o Lenine já está manjando.

E agora, para compensar a baranguice do Lenine, um homem bonito de verdade que não sou eu.

Zé Bonitinho

Jorge Loredo – o homem, o mito

Comentários

comments